CONFUNDIR-SE É UM ERRO. CONFUNDIR É PRECEITO DE TALENTO INCOMPREENDIDO.

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Meus Vinte e Um anos



Tudo é tão voraz...

E tudo continua como sempre foi...


Meus sonhos ainda são inócuos

Minhas dores ainda são infantis

Meus medos ainda são fugazes

Minha sorte ainda é infeliz


Tudo é tão voraz...

E tudo continua como sempre foi...


Fui intrépido, e ainda sou...

Fui incrédulo, e ainda sou...

Fui santo, e ainda sou...

Fui louco, e ainda sou...


Tudo é tão voraz...

E tudo continua como sempre foi...


Nenhuma glória se abateu.

Nenhum grito ecoou.

Nenhum Deus apareceu.

Nenhuma Lágrima se derramou.


Tudo é tão voraz...

E tudo continua como sempre foi...


Não espero resposta,

Nunca esperei perdão.

Espero apenas uma vida

Que sempre será a mesma.


Tudo é tão voraz...

E tudo continua como sempre foi...


A verdade nunca dissipou minhas incertezas...

O consolo nunca devastou meus tormentos...


Continuo querendo saber tudo,

E de tudo ainda não sei nada.


Tudo é tão voraz...

E tudo...

Tudo continua como sempre foi...


Elmo da Vinci Zaratustra

www.pensandoagora.blogspot.com

4 Comentarios:

Anônimo disse...

rInteressante....
só gostaria de saber pq quase todos escritores,
costumam escrever algo relacionado a sua idade?
´
Meus sete anos, meus oito anos, enfim... rsrsrs
rsrsrsrs

(Aline Nogueira - Campinas - SP)

Elmo Freitas disse...

olá, Aline
Respondendo a sua pergunta, eu te digo que não tem um por quê, mas acredito que quem escreve algo relacionado a sua idade - pelo menos eu -, é mais por uma questão reflexão, sobre o que se passou nesses últimos anos.

O tempo passa, e o que é que fazemos da vida?

Grato, pelo comentário!

Att.: Elmo da Vinci Zaratustra

bete poesia disse...

Tudo na vida passa...

a idade,os amigos,o tempo
a saudade, a dor
a lembrança,o amor.

Tudo na vida passa...

o vento,a hora, a aurora
o colegial,a faculdade
o sonho,o trabalho
a chuva,o orvalho.

Tudo na vida passa...

Eu,você,enfim...
tu passa,os amimais
a alegria,a tristeza
a certeza e a incerteza.

Tudo na vida passa...

Mas algo deve ficar...
A certeza de que nada
foi em vão,
de que no fim do túneo
a luz deve prevalecer.

A certeza de que há um Deus
que nos ama e nos protege
e permite a nós passar-mos por
sofrimento nesta vida
para nos preparar para receber uma
herança num lugarzinho
chamado CÉU.

(betepoesia@hotmail.com)

No Mundo de Lua disse...

Escrever sobre a idade é como se a gente resumisse nossa vida inteira num poema. Um autor que não se resume explode!!!

Postar um comentário

"Nunca houve no mundo duas opiniões iguais, nem dois fios de cabelo ou grãos. A qualidade mais universal é a diversidade." (Michel de Montaigne)
.
Defenda sua opnião