CONFUNDIR-SE É UM ERRO. CONFUNDIR É PRECEITO DE TALENTO INCOMPREENDIDO.

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Eu sei...



É, eu sei, tá foda mesmo pra nós dois! Mas é que você desconhece o meu passado. Você não faz idéia dos caminhos que eu percorri, todos os cheiros de todas as cores que me encantaram até encontrar você. Que chegou, me deu alivio e agora pede de volta tudo que jurou ser meu.

Tudo é passageiro!

Eu bem sabia disso.

Não se sei se é defeito ou qualidade deixar dentro do peito tudo o que não querermos expor. Hoje acordei pensando nisso. Pensei primeiro em mim. Depois pensei em você. Depois pensei se ainda existe nós dois. Pensei no quanto eu tenho me omitido na esperança de tornar as coisas mais fácies. Tenho sufocado as coisas que vem de dentro pra não explodir. Não sei se estou agindo bem. Não sei esse é o melhor caminho. Só sei que não tenho sido eu.

Só sei que não estou sendo eu.


Tudo bem! A meteorologia me diz que amanhã tem sol.

Josimar Souza - Mazes

5 Comentarios:

Rhebeca de Moraes disse...

hmm o que o amor ñ faz.
Tira a pessoa de si a ponto dela ñ se reconhecer "Só sei que não tenho sido eu."
mas o nosso ser sente necessidade disso fazer o que?!!:S

abraços!

thiago disse...

Puro sentimentalismo!
"O que o amor não faz". [2]

Felipe "Miro" 'Dreads' disse...

Pensei que você ia colocar aquela musiquinha melosa de novela hahahah

O texto tem a mesma ideia...mas pelo menos não é a musica


Visita ae qq hora:

http://catalepsiaprodutiva.blogspot.com/



Abraaaço

Lucas Magno disse...

Adorei o texto.
Acho que que todos que leram, se indentificaram de forma bem profunda com ele! Inclusive eu.

Parabéns

Fagnão! xD disse...

post fofolético hein?

xD

o que o amor não faz [3]


mas tah mto bom o blog xD
seguindo aki me segue lá?

http://popundergroundofgod.blogspot.com/
http://popundergroundofgod.blogspot.com/

Postar um comentário

"Nunca houve no mundo duas opiniões iguais, nem dois fios de cabelo ou grãos. A qualidade mais universal é a diversidade." (Michel de Montaigne)
.
Defenda sua opnião