CONFUNDIR-SE É UM ERRO. CONFUNDIR É PRECEITO DE TALENTO INCOMPREENDIDO.

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

CANÇÃO DA AMIZADE ( De Vitória à Santo Antão)




Recebí convite do Mário Bezerra
Ir na casa do Borges que tava à toa
Lá tomei suco gelado de Cajá
E comi Cuscuz de uma massa boa

De Cajueiro chegou a Lídia Queiroz
Trazendo comida dentro de um Santana
A cerveja veio do Sítio do Meio
E do matadouro o povo trouxe a cana

Lá no Alto José Leal
Com uma loira de Mauéis tomando aquele vinho
O coitado apanhou de Mangueira
Porque a loira é namorada do Dr. Alvinho

Foi uma guerra feito Iran e o Iraque
Os dois se atracaram feito 2 Leões
E um forrozeiro que chegava de Natuba
Tocou Luiz Gonzaga pra acalmar os corações

O forrozeiro só pedia Livramento
A loira nervozinha só queria a Redenção
O doutorzinho viu Matriz ser filial
 E agora ele só quer mulher do Maranhão

O povo disse que avistou em Pirituba
Um Dique vigarista enganando o povo
Mas como a  Vila é de União
Deu um susto no sujeito pra ele Pinga Fogo

No Loteamento de São Severino
Eu tive todo Amparo lá de uns Ferreiros
Tomei um banho frio em Lagoa Redonda
E peguei carona de moto com um Oiteiro

A Água Branca molhou Jardim Ipiranga
Que ficou tão florido os meus 2 Terreiros
E a Bela Vista que eu tive lá do Centro
Mostrou minha Vitória para o mundo inteiro

Refrão
Vem passear e curtir nosso carnaval
Dá umas risadas para curar qualquer mal
Chega de mansinho e espanta o cansaço
Encontrar amigos e dá nos amigos
Aquele abraço!



3 Comentarios:

Elmo Freitas disse...

Tava inspirada, hein, Aninha?! rs

"A loira nervozinha só queria a Redenção"

Muito bom!
PARABENS!

darlan galvao disse...

kkkkkk... muito bom msm....
A pergunta é: ta faltando algum bairro?

se não, trata-se de um atlas vitoriense essa canção...

Anônimo disse...

SIMPLESMENTE, MUITO LINDO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
jordania

Postar um comentário

"Nunca houve no mundo duas opiniões iguais, nem dois fios de cabelo ou grãos. A qualidade mais universal é a diversidade." (Michel de Montaigne)
.
Defenda sua opnião