CONFUNDIR-SE É UM ERRO. CONFUNDIR É PRECEITO DE TALENTO INCOMPREENDIDO.

domingo, 11 de outubro de 2009

Ao suicida


Forca, balas, afogamento, precipícios... martelo.
Inúmeras ferramentas para concretizar teu gesto.
Para esse feito é necessário dois pontos virtuais
e metafisicos motivos, diversos fatores causais.

Há quem diga que teu desejo nada justifica.
Justifica a fadiga e o mal que carregaste em vida.
Esse peso que em vão carregaste moribundo
em sequelas triste, se depreciou... ficou nulo.

Será claro, na tangencia de sua virtuosidade,
o objeto concretizador desse latente ensejo
um revolver, uma faca, uma corda... crueldade.

Impulsionado por um ato encorajadissimo...
E no inconsciente de quem fica: uma gota trágica.
Na carta deixada, o sangue coalho e um profundo egoísmo.
Darlan Delarge

3 Comentarios:

No Mundo de Lua disse...

Perfeito.

Elmo Freitas disse...

Caraca!!!
meu velho você estava inspirado quando vez esse soneto.....
Perfeito!!!!!!

Lacobos disse...

Buda que barriu, você escreve bem!
Adorei!

Uacht!
http://dadonanet.blogspot.com

Postar um comentário

"Nunca houve no mundo duas opiniões iguais, nem dois fios de cabelo ou grãos. A qualidade mais universal é a diversidade." (Michel de Montaigne)
.
Defenda sua opnião