CONFUNDIR-SE É UM ERRO. CONFUNDIR É PRECEITO DE TALENTO INCOMPREENDIDO.

segunda-feira, 8 de março de 2010

Noite na cidade escura


Chegou como quem não queria nada
Ela, a saudosa e encantadora dona das horas
Chegou-me tímida e silenciosa como a noite
E sem deixar vestígios ou provas, foi embora

Espero um dia, de novo, a encontrar
Nada me falou, também nada perguntei
Não sei nada sobre a moça misteriosa
Por acaso a encontrei, escura e neblinosa

Chegou como quem não queria nada
Ela, a encantadora e saudosa senhora das águas
Como a madrugada, formosa e calada
Banhava-se ao luar, sem medo de se molhar

Chegou como quem não queria nada
Chegou e foi embora...
Antes que me despedisse

Luiz Renaux  (potumum)

9 Comentarios:

Mente Iusionista disse...

Quem?

Daniel Silva disse...

não é o tipo de blog que eu curto, mas você escreve bem e está muito bem feito isso daqui.

Mikael disse...

mto bom :D

Gê da Boa disse...

Ótimo! Nova geração de poetas brasileiros...

http://bardoge.blogspot.com/

Cabral disse...

LEGAL DEMAIS SEU BLOG
QNDO PUDER VISITE AI:
http://fabiocabraldurso.blogspot.com/
BLOG PRA QUEM CURTE VIAJAR!!!

descomentariosemserie disse...

Realmente, este poema está muito bom. Não só este post, mas os outros também estão ótimos. Parabéns pelo blog

Anônimo disse...

Arretado os poemas, e mais ainda o Blog!

Kiko - Hellcife - PE

30 e poucos anos. disse...

belo poema

D. Delarge disse...

Pena que esse nobre confundido não esta mais entre nós... mas isso é uma singela e justa homenagem ao cara... bons poemas ele nos deixou de herança

Postar um comentário

"Nunca houve no mundo duas opiniões iguais, nem dois fios de cabelo ou grãos. A qualidade mais universal é a diversidade." (Michel de Montaigne)
.
Defenda sua opnião