CONFUNDIR-SE É UM ERRO. CONFUNDIR É PRECEITO DE TALENTO INCOMPREENDIDO.

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Defesa das Rosas



Não arranquemos as rosas
com gesto brusco, com ásperas mãos.
Deixemos que a rosa viva sua vida
monótona, trescalante, perfumosa.
Não assustemos os botões da rosa
com voz alta, com passada ruidosa.
Deles, podem nascer rosas assustadas,
esquecidas de sua beleza.
Não levemos perigo às rosas,
não as exterminemos.
Deve o amor macio róseo acabar no mundo?

Protejamos as rosas
com ablução refrescante, com dúlcido olhar.
Não as desnudemos de suas pétalas

que elas não têm culpa do mundo trágico.
Indefesas, só anseiam pela paz
de um leito de terra fresca, ventos amenos.
São cheias de sentimentos, as rosas.

Sosígenes Bittencourt
http://revistafragmentos.blogspot.com/

6 Comentarios:

Antonoly disse...

Belíssimo poema cara!
Valeu!

D. Delarge disse...

absolutamente inspirador!!!

reh disse...

Geeniaaal.
parabéns. =)

http://redesenhei.blogspot.com/

Italo Gomes disse...

Otimo texto.. Parabens

http://italoopensador.blogspot.com/

xD

Sosígenes Bittencourt disse...

Semeei este poema na década de 70. Quem o admirar, esteja à vontade para colhê-lo no chão do site e ofertá-lo a quem merecer.
Forte abraço!

Erzsébet disse...

Mia um escelente poema, as rosas tem varios significados, tomei-o como se referisse a todos...

Flaemmchen

Postar um comentário

"Nunca houve no mundo duas opiniões iguais, nem dois fios de cabelo ou grãos. A qualidade mais universal é a diversidade." (Michel de Montaigne)
.
Defenda sua opnião